Copyright 2021 -

Nutrição

A importância da alimentação e nutrição no desempenho escolar

Uma alimentação adequada, em qualquer idade, assegura o crescimento e o desenvolvimento fisiológico, manutenção da saúde e do bem-estar do indivíduo. Quando se trata de crianças o valor de uma dieta equilibrada torna-se muito maior, devido à fase de crescimento, desenvolvimento e formação da personalidade e de seus hábitos alimentares (Pinezi; Abourihan, 2011).

Segundo Vitolo, a formação de hábitos alimentares inicia-se com a bagagem genética que interfere nas preferências alimentares e que vai sofrendo diversas influencias do meio ambiente: tipo de aleitamento recebido, a maneira como foram introduzidos os alimentos complementares no primeiro ano de vida, experiências positivas e negativas quanto à alimentação ao longo da infância, hábitos alimentares e condições sócio-econômicas, entre outros. Assim, as recomendações nutricionais e os hábitos alimentares devem convergir para um único fim: o bem-estar emocional, social e físico da criança.

Com o ingresso da criança na escola, o processo de educação nutricional passa a sofrer ainda mais a influência do meio: a criança passa a fazer refeições fora de casa, o alimento passa a ter uma representação social importante (amigos) e a escola torna-se a principal fonte de conhecimento sobre a alimentação (Juswiak; Comelli, 2004).

Sabe-se que a escola é um ambiente de aprendizagem, portanto é muito importante que a alimentação também seja considerada uma atividade educativa. Uma alimentação saudável contribui para um melhor desempenho escolar, diminuindo consequentemente a repetência, os altos índices de evasão escolar, e contribui também, para a manutenção da saúde e formação de bons hábitos alimentares (Cavalcanti, Silva e Silva, 2009).

Os alimentos são refletidos na saúde, fornecem maior resistência à doenças, contribuem na capacidade de aprendizado e disposição para estudar (Di Ciommo, 2013).

É importante salientar que às iniciativas de reeducação alimentar propostos na escola devem se aliar e disseminar também por outros espaços frequentados pelas crianças (Cuore, 2009).

Nos últimos anos diversos estudos na área de nutrição comprovam que uma alimentação deficiente, a qual não atende o mínimo de vitaminas e minerais necessários prejudicam o desenvolvimento físico e intelectual dos alunos na escola (Cuore, 2009).

Devido à mudança dos hábitos alimentares, o sobrepeso e a obesidade têm se constituído um problema, devido ao grande consumo de produtos industrializados que acabam substituindo os alimentos saudáveis (Di Ciommo, 2013).

Os lanches rápidos, alimentos processados e industrializados contêm altos índices de gordura e açúcar. Podendo resultar em diversos problemas de saúde, como diabetes, hipertensão, dislipidemias, anemia e obesidade infantil, cujos índices vêm aumentando ano após ano (Cuore, 2009). Por isso, a importância de nos programarmos a fim de proporcionar uma alimentação adequada aos nossos filhos.

Adriane M. Fuji

Nutricionista

CRN-8: 7203

f t g m

Escola Libanio
Educação Infantil e
Ensino Fundamental

R. Getúlio Vargas, 1281 - Centro
Assaí - PR - 86220-000
Fone: 43 3262-0405